quinta-feira, 25 de junho de 2009

O Egito: antes e depois da colonização


Antes da colonização

A civilização egípcia antiga desenvolveu-se no nordeste da áfrica, nas margens do rio Nilo, entre 3200 a.C a 32 a.C.
A região é formada pelo deserto do Saara, por conta disso o rio Nilo ganhou uma extrema importância para os egípcios. O rio era utilizado como via de transporte (através de barcos) de mercadorias e pessoas. As águas do rio Nilo também eram utilizadas para beber, pescar e fertilizar as margens, nas épocas de cheias, favorecendo a agricultura.
A sociedade egípcia estava dividida em várias camadas, sendo que o faraó era a autoridade máxima, chegando a ser considerado um deus na Terra. Sacerdotes, militares e escribas (responsáveis pela escrita) também ganharam importância na sociedade. Esta era sustentada pelo trabalho e impostos pagos por camponeses, artesãos e pequenos comerciantes. Os escravos também compunham a sociedade egípcia e, geralmente, eram pessoas capturadas em guerras.Trabalhavam muito e nada recebiam por seu trabalho, apenas água e comida.

Hieróglifos: a escrita egípcia
A escrita egípcia também foi algo importante para este povo, pois permitiu a divulgação de idéias, comunicação e controle de impostos. Existiam duas formas principais de escrita: a demótica (mais simplificada) e a hieroglífica (mais complexa e formada por desenhos e símbolos). As paredes internas das pirâmides eram repletas de textos que falavam sobre a vida do faraó, rezas e mensagens para espantar possíveis saqueadores. Uma espécie de papel chamado papiro, que era produzido a partir de uma planta de mesmo nome, também era utilizado para registrar os textos.

A economia egípcia era baseada principalmente na agricultura que era realizada, principalmente, nas margens férteis do rio Nilo. Os egípcios também praticavam o comércio de mercadorias e o artesanato. Os trabalhadores rurais eram constantemente convocados pelo faraó para prestarem algum tipo de trabalho em obras públicas (canais de irrigação, pirâmides, templos, diques).

A religião egípcia era repleta de mitos e crenças interessantes. Acreditavam na existência de vários deuses (muitos deles com corpo formado por parte de ser humano e parte de animal sagrado) que interferiam na vida das pessoas. As oferendas e festas em homenagem aos deuses eram muito realizadas e tinham como objetivo agradar aos seres superiores, deixando-os felizes para que ajudassem nas guerras, colheitas e momentos da vida. Cada cidade possuía deus protetor e templos religiosos em sua homenagem.Como acreditavam na vida após a morte, mumificavam os cadáveres dos faraós colocando-os em pirâmides, com o objetivo de preservar o corpo. A vida após a morte seria definida, segundo crenças egípcias, pelo deus Osíris em seu tribunal de julgamento. O coração era pesado pelo deus da morte, que mandava para uma vida na escuridão aqueles cujo órgão estava pesado (que tiveram uma vida de atitudes ruins) e para uma outra vida boa aqueles de coração leve. Muitos animais também eram considerados sagrados pelos egípcios, de acordo com as características que apresentavam : chacal (esperteza noturna), gato (agilidade), carneiro (reprodução), jacaré (agilidade nos rios e pântanos), serpente (poder de ataque), águia (capacidade de voar), escaravelho (ligado a ressurreição).

A civilizaçãoo egípcia também destacou-se muito nas áreas de ciências. Desenvolveram conhecimentos importantes na área da matemática, usados na construção de pirâmides e templos. Na medicina, os procedimentos de mumificação, proporcionaram importantes conhecimentos sobre o funcionamento do corpo humano.

No campo da arquitetura podemos destacar a construção de templos, palácios e pirâmides. Estas construções eram financiadas e administradas pelo governo dos faraós. Grande parte delas eram erguidas com grandes blocos de pedra, utilizando mão-de-obra escrava. As pirâmides e a esfinge de Gizé são as construções mais conhecidas do Egito Antigo.

Após a colonização

O projeto colonial inglês, definido na expressão “do Cairo ao Cabo”, era unificar numa única colônia todos os territórios compreendidos entre a colônia do Cabo (Sul da África) e o Egito (Norte da África).
A construção do canal de Suez impulsionou a Inglaterra em direção ao Egito, apesar da presença francesa na região.
A colonização inglesa no Sul do continente africano foi iniciada por Cecil Rodhes, que explorava as reservas de ouro e diamantes encontradas nessa região.
O Egito realmente foi um colônia inglesa, e por isso sua moeda hoje em dia é a libra.

A economia do Egipto tem um PIB de aproximadamente 200 bilhões de dólares, segundo o método PPP. O Egito tem quatro pricipais fontes económicas, em primeiro lugar vem o turismo, que tem como atrações as pirâmides , e o litoral do Mar Mediterrâneo. Em segundo lugar vem a extração e a exportação de petróleo, que gera emprego e lucros para o governo. Em seguida vem os impostos e as taxas alfandegárias que são cobradas sobre os navios que passam pelo canal de Suez, e em último vem as ajudas que são arremetidas por egípcios que vão para outros países e mandam dinheiro para suas famílias. No tempo antigo, a economia do Egipto era à base de trocas.
O Império Britânico decidiu ocupar o Egito por volta de 1882, que estava sendo submetido ao Império Otomano, por duas razões: uma de ordem estratégica e a outra econômica.
A estratégica é que lá fora construído o Canal de Suez, inaugurado em 1869, importante passagem que ligava os oceanos orientais ao mar Mediterrâneo. A motivação econômica era que o Egito era o maior produtor de algodão do mundo, matéria-prima fundamental para a indústria têxtil inglesa, a mais moderna da época. Esta dupla importância do Egito é que explica porque a Grã-Bretanha manteve-se por lá por 72 anos, até que o movimento Nasserista pôs um fim no seu domínio.



7 comentários:

  1. Muito bom o texto, vou utilizar uma parte para um trabalho de historia, é o primeiro site que aborda realmente o imperialismo ingles no egito, onde você pegou essas informações? se lembrar por favor me mande o nome do site/livro/lugar, o e-mail é: carol_shuxa@hotmail.com
    se puder poor favor me mande, vai ser de grande ajuda, parabéns pelo blog ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hm.. legal.. hoje em 2012 irei fazer um trabalho para geografia
      tchau..

      Excluir
  2. Adorei...foram vcs mesmas q escreveram??
    Puxa,ficou muito bom!
    Estou fazendo um trabalho de história e o artigo de vcs foi muito útil na minha pesquisa.
    Obrigada!!!!
    =)

    ResponderExcluir
  3. Está óptimo! Estou a fazer um trabalho sobre o tema, seria possível enviar-me o nome do livro ou site de onde a informação foi retirada? Agradecia imenso!
    Email: rita.izoliveira@gmail.com

    ResponderExcluir
  4. tudo viado
    _|_ _|_ _|_ _|_ _|_ _|_ _|_

    ResponderExcluir